sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Bestialidade (sexo com os animais) ... tudo bem, basta degolar o animal depois do orgasmo ...



"Um homem pode ter relações sexuais com os animais, como as ovelhas, as vacas, os camelos e outros. No entanto, após alcançar o orgasmo deve degolar o animal". (Khomeini, Tahrirolvashyeleh 4º volume, Darol Orm, Gom, Iran, 1990)
Parece bricandeira ou gozação. Mas, segundo o blog De Olho na Jihad  estas regras são válidas apenas para homens, pois, na maioria dos países islâmicos, se uma mulher fornicar com animais deverá ser executada.

O pai da revolução islâmica, diz ainda que:
  • “Se um homem – que Deus o proteja de tal coisa! – fornicar com um animal e ejacular, a ablução torna-se necessária.” (pag. 40)
  • “A carne de cavalo, de mula e de burro não é recomendável. Fica estritamente proibido o seu consumo se o animal tiver sido sodomizado, quando vivo, por um homem. Nesse caso, é preciso levar o animal para fora da cidade e vendê-lo.” (pag. 25)
  • “Quando se comete um ato de sodomia com um boi, um carneiro ou um camelo, a sua urina e os seus excrementos ficam impuros e nem mais o leite pode ser consumido. Torna-se, pois, necessário matar o animal o mais depressa possível e queimá-lo, fazendo aquele que o sodomizou pagar o preço do animal ao seu proprietário.” (pag. 25)
Khomeine, O pequeno livro verde. Provérbios do Aiatolá Khomeini, política, filosofia, sociedade e religião (artigo em português, pdf em inglês).


Agora, quer ver isso? 

Câmera em drone americano flagra um bando de muçulmanos estuprando uma cabra, coletivamente




Um pouco de "teologia" no vídeo abaixo, intitulado "Maomé teve relações sexuais com animais e também com a sua tia." 




Atualização em fevereiro de 2014 
Nigéria: Muçulmano estupra uma cabra e diz para a polícia que a cabra deu-lhe permissão 
Malam Kamisu Baranda foi entregue à polícia pelo chefe de sua aldeia fora Dutse e foi detido preventivamente.  Ele disse ter feito sexo com a cabra dez vezes, porque ela 'satisfazia a sua exigência. Ele está convencido de que ele deve ser liberado porque ele pediu a sua permissão antes. (Metro)

Atualização em outubro de 2014
A prática da bestialidade, muito comum nos "paraísos islâmicos", é ilustrada nesta imagem abaixo ... que satiriza a bandeira do Estado Islâmico (Califado).


Sudanês se casa com uma cabra
O homem muçulmano, Tombe, foi forçado a se casar com a cabra do vizinho depois que ele foi flagrado tendo relações sexuais com a ela. Tombe teve que pagar o dote para poder "ficar" com a cabra. Quem decidiu a questão foram os anciãos da vila, ou seja, a corte islâmica local (BBC). Isso ocorreu em 2006.

Como agradar um muçulmano salafista:


Sequência de fotos mostrando um paquistanês fazendo amor com sua amante cabrita


Paquistanês acusado de estuprar 30 cabras
Ele foi preso depois que o dono do rebanho deu queixa. (alriyadh).


quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Opiniões de personalidades históricas sobre o islão - Adolf Hitler


Veja o que Hitler pensa sobre o islão ... 

"Veja você, tem sido o nosso infortúnio o de ter a religião errada. Por que não temos a religião dos japoneses, que consideram o sacrifício pela Pátria como o bem supremo? A religião maometana [islão] também teria sido mais compatível para nós do que o cristianismo. Por que teve que ser o cristianismo, com sua mansidão e flacidez?"

"Se Charles Martel não tivesse sido vitorioso, com toda a probabilidade, nós teríamos sido convertidos para o islamismo, este culto que glorifica o heroísmo e que abre o sétimo céu apenas ao guerreiro ousado. Em seguida, as raças germânicas teriam conquistado o mundo."

"A única religião que eu respeito é o islão. O único profeta que eu admiro é o profeta Maomé." 







quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Opiniões de personalidades históricas sobre o islão - Martinho Lutero


O que Martinho Lutero pensa sobre o islão

"Eu tenho um livro de trechos do Corão de Maomé, o qual poderia ser chamado, em alemão, de um livro de doutrinas do tipo que chamamos de decretos papais. Quando eu tiver tempo, devo vertê-lo em alemão, para que todos possam ver que livro sujo e ignominioso ele é. A princípio, ele [Maomé] louva muito Cristo e Maria como os únicos que foram sem pecado e no entanto crê que Cristo não foi nada mais que um profeta sagrado, como Jeremias ou Jonas, e nega que ele é o Filho de Deus e verdadeiro Deus. Além disto, não crê que Cristo seja o Salvador do mundo, Que morreu por nossos pecados, mas que Ele pregou para Seu próprio tempo e completou Sua obra antes de Sua morte como qualquer outro profeta.

Por outro lado, ele louva e exalta grandemente a si mesmo e gaba-se de ter falado com Deus e Seus anjos e que, já que a obra de Cristo agora está completa, fora-lhe ordenado que trouxesse o mundo a sua fé pela espada e que se o mundo não estivesse disposto, que o obrigasse ou punisse pela espada; há muita glorificação à espada nele [a fé, o Islam]. Portanto, os turcos consideram seu Maomé superior e maior do que Cristo, pois a obra de Cristo terminou, mas a obra de Maomé ainda está em pleno vigor.

A partir disto, qualquer um pode constatar que Maomé é um destruidor de Cristo nosso Senhor e de Seu Reino, e se alguém a nega, no que tange a Cristo, que ele é o Filho de Deus e morreu por nós e ainda vive e reina à direita de Deus, o que esta pessoa deixou de Cristo? Acabam-se o Pai, o Filho, o Espírito Santo, o Batismo, o Sacramento, o Evangelho, a Fé o toda a vida e Doutrina cristãs e restam apenas, ao invés de Cristo, Maomé e sua doutrina de feitos, sobretudo de espada. Esta é a doutrina principal da fé turca, na qual toda a abominação, todo o erro e todos os demônios foram empilhados em um só monte.
[…]

Em segundo lugar, o Corão, ou credo dos turcos, os ensinam não só a destruírem a Fé Cristã, mas também todo o governo temporal. O Maomé lá deles, como já se disse, ordena que o governo deve ser feito pela espada e em seu Corão a obra da espada é a mais comum e nobre.

Em verdade, os turcos não passam de homicidas ou bandidos de estradas e seus feitos saltam aos olhos dos homens. Santo Agostinho chama a outros reinos, também, de bandidos; o Salmo 76:4 também os chama de "praça-forte de bandidos", pois raramente surge um império que não seja pelo roubo, pela força pela injustiça; ou, no mínimo, muitas vezes é tomado e possuído por gente perversa, sem qualquer justiça, de modo que as Escrituras, em Gênesis 10:9, chamam o primeiro príncipe da terra, Nimrod, de um poderoso caçador. Mas nunca um reino se tornou tão poderoso por meio de homicídios e roubos do que o dos Turcos; e eles matam e roubam todo dia, pois está ordenado em sua lei, como obra boa e divina, que eles devem roubar, matar, devorar e destruir cada vez mais os que estão a sua volta; e eles fazem isto e pensam que estão fazendo o serviço de Deus. Seu governo, portanto, não é uma administração normal, para a manutenção da paz, a proteção dos bons e o castigo dos maus, mas um flagelo de cólera e castigo de Deus sobre o mundo infiel, como se disse. A obra de matar e roubar agrada à carne, em todo caso, porque permite aos homens ganharem uma alta posição e sujeitarem a vida e os bens de todos a eles mesmos; quanto mais a carne não deve precisar se satisfazer, quando este é um mandamento, como se Deus o quisesse e isto O agradasse! Portanto, entre os turcos, também, consideram-se os melhores aqueles que são diligentes em aumentar o reino turco e que estão permanentemente matando e roubando por toda sua volta.
[…]

Todos os fanáticos, via de regra, quando o espírito de mentiras se apoderou deles e os desviou da fé verdadeira, não puderam parar por aí, mas secundaram à mentira o assassinato e tomaram da espada, como sinal de que eram filhos do pai de todas as mentiras e homicídio…
[…]

Resumindo o que foi dito: onde houver o espírito de mentiras, lá estará também o espirito do homicídio, mesmo que não possa operar ou esteja impedido. Se estiver impedido, ele ainda assim ri-se e se rejubila quando o homicídio é cometido, ou pelo menos nele consente, pois o tem por correto. Mas os bons cristãos não se regojizam em homicídio algum, nem mesmo no infortúnio de seus inimigos. Já, então, que o Corão de Maomé é um tamanho espírito de mentiras que ele quase nada deixa da verdade cristã, como poderia isto resultar em alguma outra coisa que transformar-se ele [o Corão] em um grande e poderoso homicida, tanto com mentiras quanto com homicídios sob a aparência de verdade e justiça. Portanto, assim como as mentiras destroem a ordem espiritual da fé e da verdade, do mesmo modo o homicídio destrói toda a ordem temporal instituída por Deus; pois onde o homicídio e o roubo são praticados, é impossível que haja um governo temporal bom e digno de louvor, já que eles não podem ter em estima mais alta a paz do que a guerra e o homícídio, ou se empenharem na busca da paz, como se vê em soldados. Por isto, os turcos não tem em alta conta o labor da agricultura.

A terceira questão é que o Corão de Maomé não estima em nada o casamento, mas permite a todos que tomem esposas conforme desejem. Portanto, é normal entre os turcos um homem ter dez ou vinte esposas e abandonar ou vender qualquer uma delas que ele desejar, quando ele desejar, de modo que na Turquia as mulheres são incalculavelmente baratas e são desprezadas; elas são compradas e vendidas como gado. Embora possa haver uns poucos que não tirem proveito desta lei, no entanto, é esta a lei e todos podem segui-la, se desejarem. Tal modo de vida não é casamento e nem pode ser casamento, pois nenhum deles toma uma esposa como esposa e com a intenção de ficar com ela para sempre, como se fossem ambos uma só carne, como a Palavra de Deus diz em Gênesis 2:24: "O homem se unirá a sua esposa e os dois serão um só corpo.”
[…]

Agora, já vimos acima que tipo de homem é o turco, qual seja, um destruidor, inimigo e blasfemo de Nosso Senhor Jesus Cristo; e que, ao invés do Evangelho e da Fé, ergue seu vergonhoso Maomé e toda espécie de mentiras, arruína todo o governo e vida familiar temporais e o casamento; e porque sua guerra não é mais que homicídio e massacres, ele é o próprio demônio.
[…]

É assim que Maomé trata o Evangelho; ele declara que ele é de fato verdadeiro, mas já serviu a seu propósito; também, diz que é difícil de manter, especialmente nos pontos em que Cristo diz que deve-se deixar tudo por ele, amar a Deus com todo o coração e todo o mais.


Portanto, Deus teve que nos dar outra lei, a qual não seja tão difícil, para que o mundo a consiga observar e esta lei é o Corão. Mas se alguém pergunta porque ele não faz nenhum milagre para confirmar esta nova lei, ele diz que isto é desnecessário e não serve para nada, pois as pessoas já tinham presenciado muitos milagres antes, quando a lei de Moisés e os Evangelhos surgiram, e não creram. Portanto, este Corão não precisava ser confirmado por milagres vãos, mas pela espada, que é mais eficaz que milagres. Assim foi e ainda é o caso entre os turcos, de sorte que tudo é feito com a espada ao invés de milagres."

Martinho Lutero (1483 - 1543), figura central da Reforma Protestante


terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Opiniões de personalidades históricas sobre o islão - Tomás de Aquino


O que Tomás de Aquino pensava sobre o islão

"Ele (Maomé) seduziu o povo com promessas de prazer carnal ao qual a concupiscência da carne nos impele. Seus ensinamentos também continham preceitos que estavam em conformidade com suas promessas e ele deu rédeas soltas ao prazer carnal. Em tudo isto, como era de se esperar, ele foi obedecido por homens lascivos. Como provas da verdade de sua doutrina, ele apenas apresentou o que poderia ser apreendido pela habilidade natural de qualquer um com uma sabedoria muito modesta. Na verdade, as verdades que ele ensinou ele mesclou com muitas fábulas e com doutrinas da maior falsidade.

Ele não apresentou quaisquer sinais produzidos de modo sobrenatural, os quais são os únicos que dão testemunho apropriado de inspiração divina; pois uma ação visível que só pode ser divina revela um mestre da verdade com inspiração invisível. Pelo contrário, Maomé disse que foi enviado pelo poder de suas armas — que são sinais dos quais não carecem nem bandidos nem tiranos. E mais: nenhum sábio, nenhum varão experimentado nas coisas divinas e humanas acreditou nele desde o começo. Os que nele creram eram homens brutos e andarilhos do deserto, totalmente ignorantes dos ensinamentos divinos, por cuja multidão Maomé forçou os outros a tornarem-se seus seguidores, pela violência de suas armas. Tampouco os pronunciamentos divinos da parte dos profetas anteriores lhe dão qualquer testemunho. Pelo contrário, ele perverte quase todo o testemunho do Velho e do Novo Testamentos, utilizando-se deles para criar uma invenção própria sua, como pode ser visto por qualquer um que examine sua lei. Foi, portanto, uma decisão astuta de sua parte proibir a seus seguidores de lerem o Velho e o Novo Testamentos, para que estes livros não os convencessem de sua falsidade. Assim, fica claro que os que depositam fé em suas palvras crêem por tolice.”

TOMAZ DE AQUINO (1225-1274), filósofo, teólogo e doutor da igreja 



segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Opiniões de personalidades históricas sobre o islão - John Adams



O que John Adams pensava sobre o islão

"No século VII da era cristã, um árabe errante da linhagem de Hagar, a egípcia, combinado os poderes do gênio transcendente com a energia sobrenatural de um fanático, e o espírito fraudulento de um impostor, proclamou-se como um mensageiro do Céu, e espalhou a desolação e a ilusão sobre uma grande parte da terra. Adotando a partir da concepção sublime da lei mosaica, a doutrina de um Deus onipotente; ele conectou indissoluvelmente com isso, a audacia da falsidade que ele mesmo era seu profeta e apóstolo. Adotando, a partir da nova revelação de Jesus, a fé e a esperança da vida imortal, e de retribuição futura, ele reduziu isto à poeira, adaptando todas as recompensas e sanções de sua religião para a satisfação da paixão sexual. Ele envenenou as fontes da felicidade humana junto à fonte, ao degradar a condição do sexo feminino, e a permissão da poligamia; e ele declarou uma guerra de exterminação sem fim como parte de sua religião, contra todo o resto da humanidade. A essência de sua doutrina era a violência e luxúria: exaltar o brutal sobre a parte espiritual da natureza humana ... Entre estas duas religiões, portanto, contrastadas nas suas características, uma guerra de 1.200 anos já se desencadeou. A guerra está ainda flagrante ... Enquanto os dogmas impiedosos e dissolutos do falso profeta fornecerem motivos para a ação humana, nunca poderá haver paz na terra, e boa vontade para com os homens."


- John Quincy Adams (1735 – 1826), fundador e segundo presidente dos EUA


sábado, 18 de janeiro de 2014

“Jihad Jane” – um exemplo de como o islão é capaz de transformar pessoas normais em assassinos psicopatas


Collen LaRose, auto-denominda de ‘Jihad Jane’, uma mulher da Pennsylvania (EUA), de 50 anos de idade, foi condenada a 10 anos de prisão devido ao seu papel na tentativa de assassinato do cartunista sueco Lars Vilks.

Lars Vilks ficou na mira do alvo mortal dos muçulmanos ortodoxos por ter produzido uns desenhos que mostram Maomé em um corpo de cachorro, em 2007. Já ocorreram diversos atentados contra a sua vida por conta disso (veja dois exemplos ao final deste artigo). Dentre os diversos atentados, um deles ficou particularmente famoso por ter sido planejado pela Jihad Jane.


Um dos esboços de Lars Vilks

LaRose era uma mulher separada que gastava os seus dias solitários surfando a internet e jogando jogos online. Na sua situação, não existia dúvida que “ela poderia ser manipulada por qualquer homem.” Isso aconteceu durante uma viagem à Holanda, em 2008, quando ela conheceu um muçulmano e se converteu ao islamismo, tornando-se muçulmana ortodoxa. Ela tornou-se mais radical ainda ao conhecer “irmãos e irmãs online,” incluindo um homem identificado como “Eagle Eye” (olho de águia).

“Jihad, Jihad. Eu pensava em jihad o tempo todo,” disse LaRose durante o seu julgamento. “Eu estava em transe. Eu não conseguia pensar em nada mais.”

“Eagle Eye” estava escondido no Paquistão e deu à LaRose a tarefa de matar Lars Vilks. No seu depoimento no julgamento, LaRose disse que ela tinha um profundo respeito por “Eagle Eye” e que faria qualquer coisa que ele pedisse. Ela estava honrada com a tarefa, pois “nenhuma outra irmã tinha conseguido uma tarefa como essa.”

A tarefa era de matar Lars Vilks de um modo que amedrontasse todos os não-muçulmanos.

Ela então, junto com outros co-conspiradores muçulmanos, todos residentes nos EUA, formaram uma célula terrorista, tentando arregimentar muçulmanos, homens e mulheres, com passaportes de países ocidentais. Ela mesma era valiosa por ser loura de olhos azuis, o que tornaria fácil se misturar com os europeus. Ela fez da internet um dos seus palcos de atuação.

Em 2009, Jihad Jane passou um tempo na Europa, se reunindo com “muçulmanos de verdade.” Ao regressar aos EUA ela foi presa. Um pouco tempo depois, porém já em 2010, quatro homens e três mulheres, todos eles muçulmanos, foram presos na Irlanda acusados de se prepararem para levar à cabo o atentado organizado por Jihad Jane. Eles incluiam 3 argelinos (dois deles um casal), um croata (um convertido), um palestino, um líbio e uma americana, Jamie Paulin-Ramirez, cujos pais acusam Jihad Jane de te-la convertido e radicalizado. Com a sua prisão e condenação, o trabalho conspiratório de Jihad Jane falhou. Será? O que ela vai fazer quando sair da prisão?   

Este é mais um exemplo do poder que o islão tem, de transformar pessoas normais em assassinos psicopatas. 

Colleen LaRose tinha problemas, mas quem não os têm? Para o islão, a saída dos problemas é fazer mal aos não-muçulmanos. 


À esquerda, Collen LaRose; à direita, ‘Jihad Jane’


“Eu vou matar um cartunista suéco, me casar com um terrorista, conquistar a Europa … e o mundo!
Eu sou mesmo fodona!!!



Gravura mostrando ‘Jihad Jane’ durante o seu julgamento

Atentados à vida de Lars Vilks

2007 – grupos muçulmanos oferecem recompensa de 100 mil libras pela morte da Lars Vilks
2010 – tentativa de incendiarem a casa de Lars Vilks
2011 – Lars Vilks é atacado durante aula pública (veja o video abaixo)


Referências:

‘Jihad Jane’ gets 10 years in Prison for terrorism plot, Sophia Pearson, Bloomberg News, 6 de janeiro de 2014

Artist under al-Qaida death threat in hiding, The Guardian, Louise Nordstrom, 18 de setembro de 2007.  

Seven arrested in Ireland over alleged plot to kill Muhammad cartoonist, The Guardian, 9 de março de 2010.

Casa de cartunista que desenhou Maomé é atacada, Louise Nordstrom, Huffington Post, 15 de maio de 2010.


quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Mulheres brasileiras enganadas por muçulmanos através de "namoro pela internet"


(Não deixe de ler as atualizações ao final deste artigo, bem como Direitos das Mulheres sob o Islão e os links associados)

Quem não gosta de um romance, não é mesmo? Principalmente as mulheres que, eu creio ainda em sua maioria, sonham com um relacionamento mais duradouro. Isso ainda é possível, mesmo com toda a propaganda que parece exigir que as mulheres assumam um papel mais liberal, onde o "ficar" (ou seja, o sexo livre) seja mais importante que o "relacionar." Os homens, é claro, também são afetados por isso. Mas, neste artigo eu vou me focar nas mulheres porque são elas os alvos dos homens muçulmanos (pois só eles podem se casar com não-muçulmanas, ao passo que as muçulmanas só podem se casar com muçulmanos).

Tem existido uma febre de redes sociais de namoro via internet. E muitas destas redes têm levado mulheres não-muçulmanas em geral, e as brasileiras em particular, a tomarem atitudes que as fazem se arrepender mais tarde.

As mulheres mais carentes afetivamente se deixam levar pelo impulso incial e acabam se lançando em uma aventura desconhecida, condenada a crises de relacionamento devido às tremendas diferenças culturais, diferenças estas que têm um fundo religioso por parte dos muçulmanos (veja aqui um resumo dos direitos das mulheres sob o islão).

Em 2004, Daniel Pipes, do Middle East Forum, escreveu um artigo no seu blog intitulado Advice to Non-Muslim Women against Marrying Muslim Men (Conselho para as mulheres não-muçulmanas não se casarem com homens muçulmanos link). Este artigo se mantém atualizando com mais de 11 mil comentários, a maioria vindo de mulheres não-muçulmanas expondo as suas experiências negativas como esposa de muçulmanos, notadamente quando vivendo em comunidades islâmicas (sejam em países muçulmanos ou sejam em guetos islâmicos no ocidente - os muçulmanos tendem a se agruparem ao redor de uma mesquita).

Muitos dos problemas relatados têm a ver com o fato de que o islamismo é impresso nos muçulmanos desde o berço como se ele se tornasse parte do DNA. Os preceitos básicos ficam arraigados e é muito difícil extirpá-los. De modo que um ou mais destes preceitos religiosos poderão aparecer no comportamento do marido muçulmano: a esposa é propriedade do marido; a palavra ou opinião da esposa vale menos; o marido tem o direito de ter relações sexuais com a esposa quando ele quiser; o marido pode punir a esposa rebelde, inclusive bater nela; a esposa pode se ver envolvida em um relacionamento poligâmico; os filhos são propriedades do homem, que detém o direito à guarda; os filhos são muçulmanos, e devem ser educados como tal.

Os problemas citados acima têm uma grande probabilidade de surgirem. Mas não apenas estes. Outros problemas são:
  • que o casamento arranjado pode ser um truque para que o homem muçulmano imigre para o Brasil, ou
  • para forçar a futura esposa e se tornar muçulmana, recitando a shahada (e, lembre-se, é proibido a um muçulmano(a) deixar de ser muçulmano - ler mais sobre isso em apostasia), deste modo aumentando a base islâmica no Brasil. 
Um teste para alguma mulher que por ventura esteja se envolvendo sentimentalmente com um muçulmano e pensando em se casar com ele. Fale sério com ele um dia e imponha uma dessas condições: (a) nossos filhos irão escolher a religião deles; ou, (b) nossos filhos serão cristãos. Veja a reação dele, como ele vai pular fora ou vai simplesmente "esfriar" rapidinho com essa idéia de casamento. E se ele quiser te convencer a se tornar muçulmana para você se casar com ele, exija que ele se torne cristão para se casar com você. Faça estes testes. 

Uma reportagem recente de Mária Martín, do El Pais, Edição Brasil, intitulada Casamentos com estrangeiros via internet tornam-se assunto de estado trata deste assunto.
Tatiane Fernandes, de 29 anos, acabou de chegar do Egito graças a uma passagem que a Embaixada brasileira no Cairo precisou pagar para tirá-la do país. Após sete meses tentando namorar “em paz” com um egípcio que conheceu na Internet, Tatiane acabou dormindo em um carro, recusada pela família dele e sem uma moeda no bolso. "Vendi tudo o que tinha em casa a preço de banana, abri mão de muitas coisas, deixei minhas duas filhas aqui por um relacionamento pela Internet, mas [a realidade] não é sempre o que parece. Fui roubada, ameaçada, dormi com ratos, cheguei a sofrer de depressão e tive um derrame que paralisou a metade do meu rosto. Amo meu marido, mas foi muito sofrimento".
Casos como o de Tatiane têm se multiplicado nos últimos anos por conta da popularização das redes sociais. O Itamaraty não tem dados sobre o fenômeno, mas alerta para o alto número de casos. Há países, como o Egito, onde sobram os relatos do tipo. "São tantos que nem se imagina. Só neste ano já ajudei 50 mulheres, ", relata Sandra Fadel, líder comunitária brasileira no Cairo. “Antes da revolução contra o presidente Morsi havia ainda mais”, completa.
O Ministério das Relações Exteriores e a Polícia Federal alertavam, conjuntamente, nos seus sites sobre a tendência após receberem “numerosas queixas de cidadãs brasileiras vítimas de roubos, fraudes e violência cometidos por cônjuges estrangeiros que conheceram pela internet e com os quais tiveram pouco ou nenhum convívio presencial antes do casamento". Mesmo assim, os grupos nas redes sociais onde brasileiras procuram marido do outro lado do mundo são atualizados diariamente.
Pelos relatos que chegaram ao Itamaraty, já foi identificado o caso mais comum. A vítima, na casa dos 40 anos, é de classe média e média-baixa, e já teve um casamento anterior. Elas iniciam relacionamentos com homens da Ásia, Oriente Médio e inclusive da África com os quais se casam, por procuração ou presencialmente.
A maioria das histórias de amor nasce do mesmo jeito: por meio do tradutor do Google. O que começa como um bate-papo rapidamente torna-se um romance, principalmente quando se refere aos homens da cultura islâmica. “Eles te pedem em casamento no segundo dia", conta Tatiane, que mora em Taubaté, no interior de São Paulo, uma cidade de 280.000 mil habitantes."Destes relacionamentos podem surgir dois problemas: um é o do estrangeiro pleiteando o visto para vir para o Brasil, e em alguns casos ele entra no país e nunca mais dá notícias à mulher, e o outro é quando ela vai para o país estrangeiro e acaba tendo graves problemas de adaptação, violência ou até fraude", explica Marcelo Ferraz, assessor da Divisão de Assistência Consular do Itamaraty.
Fadel, voluntária do Cairo, reconhece que essa proposta é sedutora para o público feminino. "Elas se encantam quando eles falam de compromisso, quando escutam essa promessa de proteção... É como um sonho de princesa. Só que, depois, se revela apenas como uma forma de controle", conta Fadel. "A última menina que ajudamos veio até aqui sem falar uma palavra de inglês –comunicava-se com o namorado pelo tradutor da internet e por gestos- e com 500 dólares, quando a diária em qualquer hotel vagabundo não é menos de 50 dólares. ", lembra. “ Ela pensou que a família dele daria hospedagem, mas na cultura islâmica isso é uma vergonha. É preciso ter um mínimo de noção para iniciar uma aventura assim”, recomenda.
Tatiane termina dizendo “Não sei o que eu farei, não sei se eu vou voltar, não me arrependo de ter ido, mas dou esta entrevista para que outras mulheres pensem antes de fazer o que eu fiz”.
Daniel Pipes, no seu blog citado anteriomente, cita um documento do Vaticano intitulado Erga migrantes caritas Christi ("O Amor de Cristo para os Imigrantes"). Este documento de 80 páginas diz o seguinte no tocante ao casamento de mulheres católicas (mas podemos generalizar o texto para todas as mulheres não-muçulmanas) com homens muçulmanos: 
Quando, por exemplo, uma mulher católica e um homem muçulmano desejam casar, ... amarga experiência nos ensina que uma preparação particularmente cuidadosa e profunda é necessária. Durante isso, os dois noivos devem ser ajudados a conhecer e conscientemente "assumir" as profundas diferenças culturais e religiosas que terão de enfrentar, tanto entre si quanto em relação a suas respectivas famílias e ao ambiente original do muçulmano, para o qual eles possam eventualmente retornar após um período passado no estrangeiro.
Se o casamento for registrado com um consulado do país de origem islâmica, o cônjuge católico deve tomar cuidado com recitar ou assinar documentos que contenham a shahada (a profissão de fé muçulmana).
Caso o casamento se celebre ... uma das tarefas mais importantes de associações católicas, trabalhadores voluntários e serviços de aconselhamento será ajudar essas famílias a educar seus filhos e, se necessário, apoiar o membro menos protegidos da família muçulmana, que é a mulher, a conhecer e insistir sobre seus direitos. 
Ressalto, apoiar o elemento menos protegido da família muçulmana: a mulher. 


Meninas, por favor, abram o olho, se cuidem, e se valorizem!


Atualização: achei um link interessante de uma brasileira que vivia no Egito e que complementa bem este meu artigo: As Leis do Amor para os Muçulmanos.


Atualização. O site do Ministério das Relações Exteriores tem este texto alertando para o assunto:
Relacionamentos com estrangeiros pela internet
O Ministério das Relações Exteriores vem recebendo numerosas queixas de cidadãs brasileiras vítimas de roubos, fraudes e violência cometidos por cônjuges estrangeiros que conheceram pela internet e com os quais tiveram pouco ou nenhum convívio presencial antes do casamento. De acordo com os relatos recebidos, que incluem denúncias de cárcere privado, é frequente, nesses casos, que os maridos estrangeiros mudem completamente de comportamento, logo após a formalização do matrimônio, tornando-se agressivos e manipuladores ou interrompendo repentinamente o contato com as vítimas, após obterem visto de permanência no Brasil. Nessas condições, recomenda-se às brasileiras e aos brasileiros especial cuidado com os relacionamentos virtuais mantidos com estrangeiros com o propósito de celebrar casamento, a fim de protegerem-se contra golpes e situações de risco. Sugere-se, entre outras precauções, buscar obter referências do cidadão estrangeiro por parte de terceiras pessoas de conhecimento comum, além de evitar manter o contato restrito aos meios de comunicação à distância, previamente ao matrimônio. 

Atualização: uma reportagem na revista Glamour intitulada "Larguei tudo pelo meu namorado turco até descobrir que ele era casado."
Poligamia faz parte do islamismo. 

Atualização: uma  reportagem do Fantástico que vale a pena ser revista. Leia o texto disponível on line.

Atualização: Estou reproduzindo um comentário de uma leitora anônima, que, na verdade, traduz bem o meu sentimento quanto a este fenômeno de mulheres brasileiras serem assediadas por muçulmanos na Internet.
Estou lendo esses depoimentos aqui e estou desacreditando. GENTE, COMO PODE HAVER MULHERES TÃO CARENTES ASSIM, quando tá na cara que vai entrar em roubada? Meu Deus, acorda mulherada! Vocês não são mais crianças não! Se liguem! Há bons homens aqui no Brasil, tem que saber procurar! Entrar numa situação assim, se meter numa cultura que é MUITO diferente, permeada por uma religião que tem traços medievais, e comportamentos sociais e legislativos regidos por uma religião é inconcebível! Gente, estou em choque com o tanto de absurdo que eu li aqui...o camarada fala que ama, que quer casar, elogia isso e aquilo e sente ciúmes que as outras já gamam, mandam foto pelada, cogitam mandar dinheiro e mudar de país...PAREM com isso! CRESÇAM! Meu Deus do céu. Desculpem se ofendi alguém, MAS É ISSO MESMO! Pronto, falei.
Atualização: Um canal do YouTube muito importante. Uma brasileira relata a sua experiência casada com um turco. Ela compartilha as suas experiências e comenta diversos assuntos muito importantes. Um lembrete. A Turquia é o país considerado como "moderno." Se o que ela discute acontece na Turquia, imagine nos demais países islâmicos, todos muito mais conservadores.

Canal Sobrevivendo na Turquia
Vídeos: Casamento com um Turco: quando dá errado --> Parte 1 de 3
Vídeos: O que perdemos e ganhamos casadas na Turquia --> Parte 1 de 2
Vale a pena assistir ao canal completo

Atualização: o jornal inglês The Independent traz a entrevista de meninas que foram seduzidas a se tornarem esposas de jihadistas do Estado Islâmico. Elas foram seduzidas através de namoro na Internet, no qual elas estiveram em contato com homens glamorosos e sedutores, em aparência e em modo de falar.


Atualização: Estou reproduzindo um comentário de uma leitora anônima extrangeira que vive no Brasil:
Não sou brasileira, mas vivo no Brasil há muitos anos e sou casada com um brasileiro. Li TODOS os depoimentos publicados e fiquei PASMA ao ver o quanto tem mulheres TONTAS e que se deixam enganar facilmente. São tão carentes que acreditam nas tolices desses homens árabes: amor a primeira vista! Sou filha de um francês que morou durante toda a sua juventude na Argélia, país do norte da Africa onde a população é muçulmana. Vivi na França até os meus 23 anos, depois me mudei para o Brasil. Que eu explico algo: os árabes estão atrás das mulheres brasileiras, porque estão atrás de SEXO e nada mais! A mulher brasileira é sensual, vive de shortinho, saia curta, fio dental, usa um cabelo comprido, bota silicone nos peitos. Os muçulmanos vivem em países repressivos, não se pode ter sexo fora do casamento. Eles estão atrás de papos eróticos, ou de fotos das brasileiras nuas. Para eles, TODAS as mulheres que não são muçulmanas, são mulheres IMPURAS, não valem nada. Segundo os valores deles, a mulher tem que ser coberta, não deve mostrar o seu cabelo, seu corpo etc. Para eles, mulheres liberadas como as brasileiras, são vistas como PUTAS. Não só as brasileiras: as italianas, as alemães, as francesas etc. Só que na Europa, ninguém se deixa iludir, já que muitos deles trabalham na Alemanha, na França etc. e sabemos como são. As mulheres de lá já sabem como eles agem com as esposas: maltratam, desprezam, dominam etc. Na população francesa é SUPER MAL VISTO um casamento com um muçulmano. Meu pai nunca teria aceitado eu me casar com um deles! Lembro de uma colega de trabalho que se casou com um argelino. Ela foi morar no país dele. Na França, ele a tratava bem, mas quando chegou na família dele, ele mudou completamente: a esposa francesa foi obrigada a se vestir toda coberta e só podia sair para a rua na companhia do marido ou de um algum parente dele, caso ele estiver viajando!!! Quem vigiava os gastos dela nas lojas era a sogra, que tinha um domínio sobre as noras. Ela vivia enclausurada, refém. Ela foi salva graças à ajuda de uma vizinha que repassou um bilhete para a embaixada francesa. A minha colega foi resgatada e levada até o aeroporto por funcionários da embaixada. CUIDADO COM VOCÊS MULHERES BRASILEIRAS!!!!
1) OS CARAS MUÇULMANOS SÓ QUEREM UMA RELAÇÃO SEXUAL VIRTUAL. NUNCA ENVIAR FOTOS DE VOCÊS NUAS!! ELES PODERÃO CHANTAGEAR VOCÊS COM SUAS FOTOS! ELES PODEM DIVIDIR SUAS FOTOS COM UM MONTE DE AMIGOS DELES OU PODEM DIVIDIR COM ESTRANHOS EM TROCA DE OUTRAS FOTOS E SUA FOTOS INTIMAS ESTARÃO ESPALHADAS PARA O MUNDO VER!
2) MULHERES MADURAS, CARENTES, SEPARADAS OU VIUVAS, CUIDADO PARA NÃO CAIR NAS REDES DA SEDUÇÃO BARATA. ELES TÊM ALGUM INTERESSO EM VOCÊS: SUA GRANA POR EXEMPLO. 
3) FIQUEI PASMA AO LER CERTOS COMENTÁRIOS. DÁ PARA VER O QUANTO CERTAS MULHERES FICAM CEGAS QUANDO ESTÃO APAIXONADAS. AO LER DÁ PARA VER CLARAMENTE QUE AS MULHERES SÃO ENGANADAS, MAS ELAS NÃO PARECEM TER ESSA PERCEPÇÃO. 
4) EU JÁ VISITEI PAÍSES MUÇULMANOS (TURQUIA, MARROCOS ETC.). SÃO PAÍSES BONITOS E INTERESSANTES PARA VISITAR, AGORA EU MORARIA JAMAIS NUM DELES! NA CULTURA DELES, A MULHER É INFERIOR AO HOMEM. SOU UMA MULHER LIVRE E FELIZ, NUNCA ACEITARIA SER PODADA. E VOCÊS PODEM TER UMA CERTEZA: MARIDO MUÇULMANO IRÁ LHE INTERDITAR UM MONTE DE COISAS. QUASE TUDO!
5) VEJO QUE MUITAS MULHERES COMENTAVAM QUE OS NAMORADOS VIRTUAIS ERAM CIUMENTOS. DA PARA NOTAR QUE ELAS ACHAM ISSO "FOFO". CIUME NÃO É SINÔNIMO DE AMOR. CIUME É POSSE, CIUME DEMAIS É DOENÇA! TEM QUE FUGIR DISSO TUDO! 
6) NÃO TROQUEM SEU BRASIL POR UM DESSES PAÍSES!!!






terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Perseguição aos cristãos: sangue dos cristãos vendido aos sauditas


A perseguição aos cristãos é um problema de direitos humanos e de justiça social, pois segundo a lei islâmica, os cristãos, bem como todos os não-muçulmanos, são considerados como uma sub-espécie humana (e isso também inclui ateístas, agnósticos, ... todos sem exceção!).
Hatune Dogan, uma freira sírio-ortodoxa de origem turca, explica aqui a terrível situação que os cristãos se encontram, frente aos guerreiros islâmicos que tomam todas as liberdades imagináveis contra aqueles que eles consideram 'infiéis', 'impuros' e de valor inerentemente menor que os dos muçulmanos.

Esta situação não apenas ameaça acabar com o cristianismo onde ele surgiu, mas ela também constitui gravíssimo sofrimento para as vítimas dos jihadistas, dos Wahhabis, e dos outros “guerreiros sagrados” que lutam para estabelecer o islão como a força dominante indiscutível na Síria e em outros lugares.


A Irmã Hatune fez uma fundaçao para ajudar os cristãos no Oriente Médio. O site da Fundação Irmã Hatune é http://www.sisterhatunefoundation.com/. Mas se você for neste endereço você vai ver que ele foi hackeado, ou seja, os perpetuadores dos crimes denunciados pela Irmã Hatune não desejam ver os seus crimes denunciados. 




segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Atualizações do mês de dezembro de 2013


Após merecido recesso, estou de volta. Veja abaixo as atualizações do mês de dezembro de 2013.

Eu estive de recesso, mas a Jihad não para nunca, infelizmente. Compete a nós lutarmos para que a Jihad termine sem que ela consiga alcançar o seu objetivo primordial: o de implantar a lei islâmica em todo o mundo.

Apostasia - Exemplos

Apostasia de um brasileira no exterior: Ex-muçulmana conta porque deixou o Islam

O blog Rafiq Responde ao Islam nos conta sobre uma muçulmana brasileira que resolveu sair da máfia islâmica e voltar a ser uma pessoa normal. Mas, máfia é máfia, e uma das regras dos mafiosos é que ninguém deixa a máfia impune. E essa regra também vale para o islão: o maior crime que existe é o de um muçulmano deixar de ser muçulmano (assunto discutido aqui). Ela declarou isso abertamente no seu site. O problema é que ela agora está enfrentando uma pressão terrível da família (ela cometeu o erro de se casar com um muçulmano paquistanês) e da comunidade onde ela se meteu, certamente sem saber o que estava fazendo.

Agora, em uma nova mensagem, Rafiq diz: “Queridos leitores, não quero entrar em detalhes, mas desde que a Andreza voltou para Deus e abandonou o Islam, ela vem sofrendo todo tipo de ataques. A tortura psicológica e social é muito grande. Soube a pouco tempo que o esposo dela pediu divorcio e a esta forcando a retirar o testemunho dela do seu blog.”

Isso é a máfia islâmica em ação. As regras são, primeiro, cercear a pessoa que está deixando o islão de modo a que ela desista. Caso isso não funcione, a punição é a morte. O marido dela tem o direito de matá-la (crime de honra).

Lembrete: Declaração Universal dos Direitos Humanos, Artigo 18:  Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular (referência)

Conclusão: o islamismo é contrário aos Direitos Humanos. 


Irã: polícia religiosa em ação
Tentando prender uma mulher que não se vestia de acordo com a normas islâmicas (Vídeo).

Ataques com ácido
1. Faces do islão: um ensaio fotográfico sobre esta lamentável prática de jogar ácido no rosto de mulheres.
2. Ataques com ácido aumentam à medida que aumenta a devoção islâmica http://perigoislamico.blogspot.ca/2013/09/ataques-com-acido-aumentam-medida-que.html

Uma nova interpretação para a famosa frase de Che Guevara "Há de endurecer-se, mas sem jamais perder a ternura"
  
Existindo opção, eu acredito que a maioria das pessoas iria buscar inspiração espiritual em alguém que não fosse um predador sexual.

Zanzibar, Tanzânia: Duas adolescentes britânicas tiveram substância corrosiva jogada no rosto por homens em motocicleta
Katie Gee e Kirstie Trup, ambas de 18. Elas eram professoras voluntárias, ou seja, foram para Zamzibar para ajudar os outros. Zanzibar é de maioria muçulmana, sendo que três por cento dos 1,2 milhões de pessoas são cristãos (mirror). Zamzibar tem passado por um processo de radicalização, com a disseminação da doutrina Wahhabi e um aumento na construção de mesquitas com dinheiro saudita. 

Inglaterra: Você sabe o que seus filhos estão fazendo no Facebook? Pais são advertidos depois que três homens são condenados por aliciamento de meninas menores de 13 anos para o sexo
Shakil Munir, Sakib Ahmed e Ateeq Latif foram condenado por crimes sexuais. Pais advertem as crianças e dizem que as redes sociais são campo fértil para o aliciamento de menores (dailymail). Fatos como este acontecem. A questão aqui é que a lei islâmica tem provisões que permitem o estupro de mulheres não-muçulmanas devido às ações exemplares de Maomé. E como Maomé se casou com Aisha, esta com 6 anos, a pedofilia é permitida. Mas veja bem, que o estupro é apenas permitido sobre as não-muçulmanas, e, neste caso, não interessa como ela se veste, se de burka ou de biquini. 

PAQUISTÃO: Duas mulheres castas hindus foram estupradas pelos proprietários muçulmanos, uma delas foi mais tarde assassinada
A Comissão de Direitos Humanos da Ásia ( AHRC ) recebeu informações de que duas mulheres hindus castas foram estupradas por seus proprietários muçulmanos diante de seus familiares. Mais tarde, uma delas foi assassinada por vingança para ter feito um relatório para a polícia. Ela e sua mãe foram sequestradas por um dos proprietários de fora da clínica médica em plena luz do dia, perto da delegacia de polícia, e ela foi morta a tiros na frente de sua mãe. A estação policial do distrito de Umer Kot, Sindh Shadi Pali, demorou para registrar o Primeiro Relatório de Informações (FIR), a fim de dar tempo para a fuga dos estupradores . Os familiares das vítimas foram desalojados de sua aldeia e estão vivendo na beira da estrada nas noites frias , mas as autoridades policiais e se recusam a ajudá-los. Ao fornecer proteção para os estupradores , os policiais e notáveis ​​da área obrigaram as vítimas a chegarem a um acordo e darem anistia para os estupradores . Mais uma vez a polícia mostrou sua eficiência para obter a aprovação do magistrado para que os criminosos sejam libertados. (humanrights.asia). Segundo a lei islâmica, o testemunho de um muçulmano vale mais do que o de um não-muçulmano, de modo que basta ao estuprador negar o crime, e nada acontece a ele.

Esta história é deprimente, mas é comum em países de maioria islâmica. Você quer viver em um?

Irã: As mulheres são iguais aos homens e plenamente respeitadas no Islã
... e aqui está a prova ...! Senhoras jornalistas no Irã, por favor, tomem seus assentos (Facebook). 

Autoridade Palestina se recusa e penalizar “crimes de honra”
É muito difícil destruir algo tão intrinsicamente ligado ao islão: “O presidente Mahmoud Abbas não tem planos em alterar as leis reduzindo as penas para aqueles que reivindicam a “defesa honra” como motivo pelo assassinato de mulheres.”  (Ma’an News Agency


Moral islâmica leva mulheres a praticarem sexo oral e anal

Shereen El Feki, autora de "Sex and the Citadel" discute como a moral islâmica leva as mulheres a praticarem sexo oral e anal: como uma forma de preservar a virgindade antes do casamento.  Virgindade, no mundo islâmico, é definida como um pedaço intacto da anatomia (neste caso, o hímen), e não como um verdadeiro estado de castidade.  É algo apenas aparente, mas totalmente vazio por dentro. Eu diria, condizente com o islão (Huffingtonpost).



Grã-Bretanha: Ministra do Interior, Theresa May, revoga o passaporte de 20 jihadistas britânicos lutando na Síria, para evitar que eles regressem
Mas ela se esqueçe que existem outros 220 terroristas muçulmanos na Síria. Todos eles, radicalizados na própria Grã-Bretanha, dentro das mesquitas e madrassas. http://news.sky.com/story/1186282/britons-joining-jihad-stripped-of-nationality  

Disciplinando os alunos, estilo islâmico
Eu me recordo minha avó dizendo que a palmatória era usada no Brasil. Nós sabemos que isso caiu em desuso. Mas não em algumas outras áreas islâmicas. Agora, o que eu me lembro a minha avó falar era que a palmatória era aplicada apenas nos alunos que se comportavam mal. Este filme mostra todos os alunos apanhando. Punição coletiva ou estratégia de controle? O título do vídeo diz, em Persa, “árabes selvagens” (facebook).  

Ex-jogador de futebol da seleção alemã, Burak Karan, morto na Jihad na Síria
Burak Karan era um bom jogador de futebol. Por sete vezes ele jogou no selecionado alemão sub-16 e sub-17, bem como em equipes nacionais. Mas, com 20 anos de idade, ele decidiu ser um lutador para Alá. Como tantos jihadistas, ele se mudou para a Síria, onde morreu em 11 de novembro, durante um ataque aéreo do exército de Assad. A mensagem venenosa do islão levou à morte um jovem com uma carreira promissora.

Além disso, o “gangsta rapper” berlinense Deso Dougg, que é originário da África, também foi morto na Síria. Trocou uma carreira musical pelas 72 virgens que o Alcorão promete para quem morre matando por Alá.

Isso é o islão, que torna pessoas com grande potencial em idiotas assassinos (Vlad Tepes). 


Um retrato que mostra com bastante clareza o grande buraco onde a Europa se meteu. 

Lembre-se da "lei dos números do islão":
1. Quando em minoria dizem "Nós somos da Religião da Paz"
2. Quando em minoria significante, eles exigem tratamento especial
3. Quando em maioria, eles exigem a Sharia (lei islâmica) 


Funcionários muçulmanos da loja londrina Marks & Spencer podem se recusar a vender álcool e carne de porco
Marks & Spencer diz que seus funcionários muçulmanos não tem que vender carne de porco ou o álcool para clientes. Na prática, isso faz com que os clientes que estejam comprando bebida alcoólica ou carne de porco tenham que esperar mais tempo nos caixas (Telegraph). Porque este tratamento preferencial?

Protesto Muçulmano Anti-Álcool em Brick Lane
Uma marcha planejada por muçulmanos contra a venda e consumo de álcool no coração do leste de Londres tem atraído "apoio esmagador" de todo o país, segundo os organizadores. Os manifestantes pretendem protestar na sexta-feira em Brick Lane, Tower Hamlets, visando as lojas que vendem álcool em uma rua famosa por seus bares e restaurantes de comida à base de curry. Os manifestantes disseram que a venda de bebida alcoólica é anti-islâmica e que ela causa problemas sociais (ibtimes). Na verdade, o islão é um problema social. Leia mais sobre este protesto e sobre a bebida alcoólica sob a ótica da lei islâmica.  


Esta foto é da Madison Avenue, em Nova Iorque e Não de algum lugar do Oriente Médio
Enquanto que os símbolos religiosos e referências, notadamente aos ligados ao cristianismo, estão sendo apagados da esfera pública, por exemplo, cenas do presépio do Natal, muçulmanos, impunemente, fazem as suas orações de sexta-feira nas ruas. Isso é multiculturalismo e o políticamente correto totalmente desvirtuados.  A mensagem aqui, como acontece na Europa, é que eles estão tomando posse dos Estados Unidos para Alá. 


Suriname chefe do contra-terrorismo no Suriname, Dino Bouterse, é indiciado por apoio a organização terrorista Hezb'allah
O funcionário que deveria combater o terrorismo no Suriname é um terrorista. Organizações terroristas têm se infiltrado nos governos dos países ocdientais, de modo furtivo. O Sr. Bouterse foi indiciado nos EUA por tentar dar apoio e recursos materiais para o Hezbollah, uma organização designada como terrorista. (Justice.org)

Espanhóis testam método radical de luta contra construção de mesquitas
Eles enterraram um porco em um lugar onde uma mesquite seria construída. Voz da Rússia. Mais uma vez, os nossos valentes amigos porquinhos lutando pela liberdade!!! Contudo, da próxima vez, sugiro aos espanhóis que apenas passeiem com os porquinhos como se eles fossem cachorrinhos


Antigo Arcebispo de Canterberry avisa que a Igreja da Inglaterra (Anglicana) pode estar extinta em 25 anos

Ele diz que a igreja anglicana está falhando em atrair os jovens (Telegraph).
A minha reflexão é a seguinte:
1. Existe o aspecto civilizacional, onde a base é a cultura greco-romana / judáico-cristã. Não é preciso ser uma pessoa religiosa para aceitar isso. 
2. Existe o aspecto religioso em sí.
O que ocorre na Inglaterra é que os dois aspectos estão sendo minados... abrindo caminho para um outro padrão civilizatório e outra religião.


Criança estuprada e morta pelos rebeldes.
Apesar desta imagem ser realmente chocante, todo o mundo precisa saber o que está acontecendo na Síria ... (Facebook)


Al-Qaeda ataca hospital no Iêmen
Quanta atrocidade.



Muçulmanos gostam de se fazerem de vítimas e dizerem estarem sendo perseguidos, mas a realidade mostra o contrário
Estatísticas do FBI para o ano de 2012, relacionada a crimes de ódio de procedência religiosa (http://networkedblogs.com/RP2RD). Em 2012, ocorreram 1.166 crimes de ódio motivados por preconceito religioso relatados à polícia. O detalhamento destes crimes mostra que:
59,7 por cento foram contra os judeus.
12,8 por cento foram contra os muçulmanos.
7,6 por cento foram contra os várias outras religiões e grupos.
6,8 por cento foram contra os católicos.
2,9 por cento foram contra os protestantes.
1,0 por cento foram contra os ateístas, agnísticos, etc.

9. 2 por cento foram contra outra (não especificada) religião.




Natal em Bagdá, no Iraque
"Gostamos de celebrar esse dia porque nos lembra do amor de Deus e de suas promessas sobre nós. Porém, por causa da segurança limitada, a liberdade de comemorar o Natal está diminuindo cada vez mais. Algumas pessoas não podem sair de casa para comemorar na igreja." Lembre-se de orar por cada cristão que não tem a mesma liberdade que você para celebrar o nascimento de Jesus (Missão Portas Abertas).

Sudão do Sul: o massacre recomeça
Você lembra do genocídio em Darfur? O problema foi tão grande que levou a divisão do Sudão em dois países, o segundo chamado de Sudão do Sul. O maior problema era religioso, com a maioria muçulmana, que fala árabe, com a ajuda dos militantes Janjaweed (fundeados pelos sauditas), a exterminar os cristãos, os animistas, e também muçulmanos a quem eles consideravam apóstatas. Acreditava-se que a criação do Sudão do Sul terminaria com este problema. Nada disso. Em primeiro lugar, o Sudão declara que deseja re-anexar os territórios perdidos. E existem ainda grupos minoritários muçulmanos que estão agora continuando com o serviço. Segundo o “Coordenador Humanitário Toby Lanzer” mais de 15 mil pessoas tentam entrar na area da ONU em Bor, fugindo dos rebeldes que tomaram o controle da região de Jonglei. "Quando eu acabei de passar pelo o aeroporto [domingo] à noite, vimos algumas das coisas mais horríveis que se pode imaginar. As pessoas estavam sendo alinhadas e executadas de uma forma sumária", disse o Sr. Lanzer Newshour. (BBC)

República Centro-Africana: porque a Jihad chegou neste país?
O que está acontecendo na República Centro-Africana é um exemplo clássico da Jihad Demográfica. Os muçulmanos eram minoria neste país predominantemente cristão. Mas deu-se um processo de imigração ilegal, permitindo que o número de muçulmanos fosse o suficiente para derrubar o governo. Isso permitiu que a milícia muçulmana Seleka depusesse o presidente Christian François Bozizé, em março de 2013, e instalasse o seu líder Michel Djotodia como presidente interino do país. A partir daí começou a caça aos cristãos, vistos como pertidários do presidente deposto, bem como infiéis merecedores da morte por se recusarem a se submeter à sharia.

República Centro-Africana: cristãos estão sendo "abatidos como galinhas"
Enquanto festejamos o Natal ... a Jihad continua inabalável. (http://www.youtube.com/watch?v=PHw-eivm39c)

República Centro-Africana: a Jihad contra os cristãos continua, 1 mil mortos
O grupo miliciano islâmicoSeleka promoveu um ataque em larga escala contra os cristãos, em Bangui, a capital da República Centro-Africana, matando cerca de 1.000 homens ao longo de um período de dois dias, e saqueando sistematicamente as casas de civisUm pequeno número de mulheres e crianças também foram mortos ", disse o relatório da Anistia InternacionalNos últimos dois meses, 40 mil cristãos em Bossangoa, e aldeias vizinhas, buscaram refúgio se reunindo ao redor do arcebispadoamontoados em apenas quatro hectares", disse um funcionário do grupo de ajuda Ação Contra a Fome. (IB Times

Os cristãos na Grã-Bretanha sentem pressão para 'silenciar sobre sua afé"adverte o ex-arcebispo de Canterbury
Porque o ex-arcebispo Carey não disse algo enquanto ele tinha o cargoNo mês passado, ele disse ao Sínodo GeralEstamos uma geração perto da extinção ... " Ele sugeriu que muitas pessoas ignoram a situação dos cristãos porque a religião é considerada relativamente poderosa graças ao seu domínio histórico no Ocidente. “Longe de ser importante e influenteem muitas partes do mundo, o cristianismo é fraco e desprezado, e os cristãos são atacados e mortos”, disse o ex-arcebispo. "Na Nigéria, as igrejas estão sendo atacadas com bombasno Paquistão, fiéis são processados sob leis de blasfêmia draconianasenquanto no Egito, os cristãos são ou marginalizados ou agredido. Mas ele apenas notou isso agora? (Daily Mail 

Menina cristã copta sendo abusadas sexualmente para ela se converter ao Islã(1) O vídeo foi recebido por um grupo que se autodenomina " Os coptas livres". Ele mostra um incidente em que uma menina cristã copta foi abusada sexualmente na tentativa de islamiza-la. Ela pertencia a uma família grande e rica de cristãos coptas que vivem em Minia, no Egito superior. Um de seus vizinhos muçulmanos induziu-a a ir a sua casa. Ao chegar lá, ela se surpreendeu ao encontrar um grupo de jovens do sexo masculino muçulmanos. Eles obrigaram-na a ir com eles para uma casa nas proximidades. Eles ameaçaram matá-la se ela fizesse qualquer ruído ou gritar por socorro. Eles tiraram a roupa dela à força e filmaram-na completamente nua ao lado de um dos homens jovens. O plano era para chantageá-la a se casar com ele, informando ela e sua família de que a fita seria tornada pública, a menos que ela fizesse isso. Eles também ameaçaram com o mesmo destino que se abatera sobre outra garota não muito longe dali , uma menina que havia sido estuprada por oito homens muçulmanos, assassinada , e teve seu corpo jogado em um cemitério próximo. A polícia e o Ministério Público deixaram esses 8 homens em liberdade. O líder dos homens neste vídeo era para receber uma recompensa de 30.000 libras egípcias de uma mesquita em El Manya se eles conseguissem que a garota a se convertesse ao Islã. Os quatro homens no vídeo são criminosos habituais que constantemente roubam as lojas e empresas dos coptas cristãos.
(2) A menina finalmente escapou de volta para sua família. Os homens, em seguida, tentaram extorquir dinheiro deles.
( 3) Este é um dos métodos os muçulmanos estão usando para islamizar o Egito - eles seqüestram jovens cristãs, as estupram, forçando-as a se converter ao Islã. Às vezes, elas são forçadas a se casarem com homens muçulmanos de idade que os mantêm como reféns para sua gratificação sexual e matá-las quando elas não são de nenhum valor posterior. (
http://www.coptichistory.org/new_page_4752.htm)

Etíopes na Arábia Saudita :
(Estou colocando este assunto sob "perseguição aos cristãos" considerando que a maioria dos etíopes são cristãos)
  • Violência contra trabalhadores etíopes na Arábia Saudita. Grande aumento da violência muçulmana na Arábia Saudita contra os seus servos e escravos etíopes nos últimos dias, com várias linchamentos e estupros em público. Estes tumultos vêm em consequência da expulsão de trabalhadores da Arábia Saudita. E depois ainda dizem que Isreal pratica o apartheid.  Cenas fortes. http://youtu.be/ahWRxoFaWBs 

  • VÍDEO: Muçulmanos sauditas penduram de cabeça para baixo a empregada, uma negra etíope, a espancam, e ainda filmam para o seu entretenimento. (Será este mais um exemplo de  “violência no local de trabalho”, algo que nada tem a ver com o islão? /sarcasmo/)  Ah , os caminhos amorosos e pacíficos do islão. Como eu já disse, há uma componente racista forte n a vida árabe e muçulmana (eles chamam os negros de “abed” (escravo)  e “abeed” (escravos ) , o equivalente árabe a chamar um negro de preto) . Confira o vídeo abaixo de uma família saudita batendo na sua escrava etíope negro, a quem eles colocaram em uma espécie de camisa de força e penduraram de cabeça para baixo em um gancho, enquanto eles batiam nela. Se você notar um monte de cor vermelha , é porque ela está encharcada de sangue oriundo da carne rasgada e outros ferimentos sofridos com a batida constante do chicotes. Você tem que se perguntar por que os negros no Ocidente se convertem para este culto horrível, quando eles são expostos a exemplos e mais exemplos deste tipo de comportamento. Ah, e por costume, eles gravaram o espancamento brutal para que pudessem vê-lo mais tarde, para o entretenimento, e para poderem reviver a sua alegria por torturar uma pessoa negra. (Debbie Schlussel)


Jihad em Camarões: grupo muçulmano Boko Haram incendeia igrejas e mata  sacerdote e missionário – a Jihad se espalha na África
O missionário nigeriano, David Dina Mataware, da Fundação Cristã Missionária (CMF), foi morto em 13 de novembro por militantes do Boko Haram em Ashigashia, uma aldeia que fica na fronteira entre a Nigéria e os Camarões. Ele foi assassinado no mesmo dia do seqüestro do sacerdote francês, padre Georges Vandenbeusch, morto posteriormente (worldwatchmonitor). O grupo islâmico da Nigéria Boko Haram tem espalhando a sua área de ação para os países vizinhos, como o Camarões, visando tudo o que seja cristão ou visto como não-islâmico.

Nigéria: muçulmanos assassinam de pelo menos 71 cristãos
Criadores de gado muçulmanos são suspeitos de terem matado 37 cristãos em ataques coordenados em quatro aldeias no Estado de Plateau, depois que terroristas do Boko Haram mataram pelo menos 34 cristãos no estado de Borno, no início deste mês, disseram fontes. Os criadores de gado cristãos "temem que os mu;culmanos, com o apoio de grupos extremistas islâmicos, queiram ocupar as áreas de maioria cristã, a fim de tomarem terras para pastagem, estocarem armas e expandirem o território islâmico. Ataques esporádicos e  ações de guerrilha contra aldeias cristãs, nos quais as crianças são mortas a tiros enquanto dormem, aumentam a suspeita de que os ataques são motivados pelo desejo de eliminar o cristianismo." (Morning Star News) 
"Por isso, aproveite o que você tomou como espólio; os despojos são lícitos e bons." (Alcorão 8, 69) "Alá disse: 'Um profeta deve matar antes de coletar cativos. Um inimigo abatido é expulso da terra. Maomé, você ansiava os desejos deste mundo, os seus bens e os resgate que os cativos trariam. Mas Alá deseja matá-los para manifestar a religião '". (Ishaq, 327)
Freiras de convento grego foram sequestradas na Síria

A Voz de Rússia relata que “o ataque ao convento de Santa Tecla foi cometido na segunda-feira, 2 de dezembro. Homens armados capturaram 12 freiras e se dirigem com elas para a cidade de Yabrud, a 80 km de Damasco. Nada se sabe, por agora, sobre os motivos dos sequestradores.” Motivos? Isso é Jihad. (Portuguese.ruvr.ru

 

Líbia: cristãos mortos por se recusarem a se converterem para o islão
O Morning Star News informou que Waleed Saad Shaker, 25 anos, e Nash'at Shenouda Ishaq, 27 anos, dois cristãos coptas do Egito que viviam na Líbia, foram cercados por um grupo de militantes muçulmanos Distrito de Derna, no nordeste da Líbia, no que inicialmente parecia ser um roubo à mão-armada. Depois de levarem seus pertences e bater neles, o grupo exigiu que os dois homens recitassem a shahada, a declaração de conversão para o islamismo. Quando os dois se recusaram a fazer isso, os extremistas os amarraram e atiraram neles. Isso é muito triste. Mortos por terem uma crença diferente. (Opposing Views). 


Anti-Semitismo

Campanha de boicote a Israel 
Existe uma campanha de “boicote, sanções e desinvestimento” (BDS) contra Israel promovida por  organizações e entidades anti-israelenses, a maioria custeada pelos sauditas e por outros governos e entidades jihadistas, mas também custeadas em parte pela “esquerda revolucionária” (e também por grupos neo-nazistas). Estas entidades salivam ódio contra Israel e contra os judeus e classificam a existência de Israel como uma “ocupação.” O principal objetivo é o de convencer a opinião pública que Israel não tem o direito de existir como país soberano. O fato é que Israel é um sucesso, numa região onde os governos são um fracasso. Ao invés de olharem para Israel como um exemplo a ser seguido, eles cobiçam o que Israel é, e sonham em fazer com Israel o mesmo que Maomé fez com a 5 tribos judáicas de Yathrib (atual Medina): ele as exterminou e roubou toda a riqueza.

Pois bem, esta campanha de BDS visa convencer governos, instituições e pessoas a não comprarem produtos israelenses, mas ela tem sido um fracasso, porque “made in Israel” é sinônimo de qualidade e eficiência.

Recentemente, a Associação de Estudos Americanos (ASA) anunciou que vai haver um boicote acadêmico contra as universidades israelenses. Bem, o tiro saiu pela culatra, porque a decisão da ASA tem sido duramente criticada, por diversas instituições, pelo simples fato que este boicote teria como alvo uma comunidade acadêmica que "consegue avanços que beneficiam a humanidade." Dentre estes avanços incluem-se (JNS):
- Universidade Hebraica de Jerusalém, desenvolvimento do medicamento Exelon para o tratamento da doença de Alzheimer e demência;
- Universidade de Tel Aviv, desenvolvimento da de BioPetroClean, uma tecnologia ambientalmente correta para a limpeza de derramamentos de petróleo nos mares;
- Technion-Israel Institute de Tecnologia, desenvolvimento da Velcade, uma nova droga contra o câncer;
- Universidade de Haifa, identificação do gene capaz de aumentar o teor de proteína do trigo, contribuindo para a luta contra a fome no mundo ;
- Instituto Weizmann de Ciências, desenvolvimento das drogas contra esclerose múltipla, Copaxone e Rebif;
- Universidade Ben-Gurion do Negev, trabalho visando o desenvolvimento de uma cura para o diabetes;
- A Universidade Aberta de Israel, por sua vez, "torna possível para todos os israelenses de todas as esferas da vida atingirem seu pleno potencial através da educação superior.

As universidades de Harvard, Yale, Princeton, Brandeis e Penn State criticaram a decisão da ASA e não irão participar deste boicote. A verdade é que menos que um terço dos membros da ASA votaram a favor deste boicote.

Ao mesmo tempo, o Congresso dos EUA critica a ASA pelo seu padrão-duplo de julgamento. O deputado  Eliot Engel (Democrata, NY) disse estar surpreso “ao saber que Israel é o primeiro país formalmente sujeito a um boicote pela ASA, que curiosamente escolheu ficar em silêncio sobre a supressão de vozes acadêmicas independentes críticas do Partido Comunista da China, a retaliação do governo venezuelano contra universidades  onde a oposição tem voz, ou o Zimbábue que não permite que acadêmicos estrangeiros oriundos de países críticos do governo ditatorial de Robert Mugabe assumam postos académicas da Universidade do Zimbábue." (American Thinker)

Segundo (a organização terrorista) Hamas: Israel planeja criar um terremoto para destruir a mesquita de Al-Aqsa
O ministro de assuntos religiosos do Hamas adverte que Israel está tentando destruir Al-Aqsa com um "terremoto artificial" para construir terceiro Templo. A Paranóia e o ódio aos judeus que os maometanos possuem é algo indescritível. (israelnationalnews

Sauditas apreendem um pássaro com uma etiqueta electronica de monitoramento (da Universidade de Telaviv) e afirmam ser evidência que Israel os está espionando
Uma notícia para os sauditas. Sim, Israel os está espionando. Eles fazem isso com eletrônica e drones, como todo mundo. Eles não fazem através do envio de aves e tartarugas aleatórias com chips e uma bandeira israelense. Isso, amigos sauditas, é como vocês entregam o correio. Não como os israelenses fazem vigilância. (Emirates

Peritos franceses e russos descartaram completamente a hipótese de que Yasser Arafat tivesse morrido por envenenamento
Informa a agência France Presse, alegando uma fonte conhecedora de andamento da investigação da morte do líder palestino. Essa notícia é importante porque o islão, sendo anti-semita até o talo, usa de tudo para justificar o seu anti-Semitismo. (Portuguese.ruvr.ru). Os peritos russos chegaram à mesma conclusão (Reuters).

Presidente da Associação de Estudantes Muçulmanos (MSA) da San Francisco State University escreve na Internet que '.. eu quero apunhalar um soldado israelense ..'

A MSA tem financiamento da universidade. Vamos ver se ele vai ser punido por disseminar ódio. (Sharia Unveiled)


Quase um milhão de hindus de Bangladesh desapareceram em uma década
No que deve ser uma grande surpresa para a Índia, mais de 900 mil Bangladesh hindus desapareceram do país durante a última década (2001-2011). Isto foi relatado oficialmente pelo Bangladesh Statistical Bureau (BSB) e pelo Instituto Nacional de População de Pesquisa e Treinamento (NPRTI) de Bangladesh. (hinduhumanrights) O que ocorre em Bangladesh é mais um exemplo de genocídio de uma população nativa. As terras hindus, e os budistas, foram ocupadas pelos exércitos maometanos há vários séculos atrás, e lei islâmica (Sharia) implementada em diversos níveis deste então. Onde a Shaira se instala, a cultura nativa morre.

Malásia: história budista sendo erradicata

Onde o islão se instala, ele promove uma erradicação da cultura nativa. Você sabia que o Afeganistão era budista, que o Paquistão era hindú, que o Irã era zoroastra, que o Oriente Médio, o Norte da África e a Turquia eram cristãos? As civilizações nativas destes locais se foram. E este processo continua. Malásia: o local do mais antigo local de  templo budista-hindú, sítio Candi, está sendo demolido e limpado. Ele é considerado o maior sítio arqueológico da Malásia, onde mais de 50 templos antigos, foram desenterrados. Mas o governo islamista da Malásia demora a agir, dando tempo para a erradicação deste vertígio do passado pré-islâmico da Malásia.https://www.facebook.com/BuddhistDefenceLeague

A JIHAD É GLOBAL - Burma
Este vídeo é muito chocante e brutalmente violento. Um budista Arakanese sendo espancado até a morte por uma multidão de muçulmanos bengalis (Rohingya). Tem existido uma séria de notícias que coloca os muçulmanos rohingya como vítimas dos budistas arakanese. Na verdade, está acontecendo o contrário. Isso é Jihad. Os Rohingya têm imigrado ilegalmente para Burma, e estão expulsando os budistas de sua terra natal. (Facebook)

Menina budista sequestrada, estuprada , forçada a se converter ao Islã. Forçada a pisar em fotos de Buda, obrigada a usar burca
Uma gangue de bengalis muçulmanos sequestrou uma garota budista birmanesa em 6 de novembro de 2011, em Hpa-an, a capital do Estado de Karen, no sudeste da Birmânia/Mianmar. Ela foi estuprada e forçada a se converter ao islamismo em uma cerimônia que envolveu pisar em imagens de Buda e profanar uma estátua de Buda. Em seguida, ela foi forçada a se casar com o estuprador e líder da quadrilha, " Hussein -by Arkar Naing ', em um tribunal islâmico ilegal. A partir desse ponto, ela foi forçada a usar uma burca islâmica , cobrindo-a totalmente, e ela foi levada além fronteira para a Tailândia contra a sua vontade. Com a ajuda de bengalis muçulmanos na cidade fronteiriça tailandesa de Maesot ela foi mantida como prisioneira em um campo de refugiados por mais de um mês.Burmese e autoridades tailandesas e de Burma foram levadas até o acampamento por um monge budista tailandês que soube da situação. A garota budista seqüestrada acabou sendo resgatada. (scribd) Sequestro, estupro, casamento forçado, conversão forçada … esta história se repete ao redor do mundo, feita pelos muçulmanos mais religiosos. 

Religião do ultraje eterno

Paquistão: multidão mata uma pessoa por causa de páginas rasgadas do Alcorão

A violência começou quando alguns fornecedores encontraram páginas rasgadas do Alcorão em uma caixa de romã, originária do vizinho Irã. Uma multidão formou-se, gritando palavras de ordem contra os xiitas, que formam a maioria no Irã. Eles destruíram lojas, queimado uma motocicleta e tentaram marchar em direção a um bairro xiita na cidade, mas foram parados pela polícia. A multidão começou a atirar indiscriminadamente em várias partes da cidade, o que resultou em uma morte e ferimentos de bala para outros três (msn.nz). Ou seja, uma pessoa inocente foi morta porque a página de um livro estava rasgada

Irã executa ativistas árabes Ahwazi acusados de "inimizade contra Alá"

“Em uma carta da prisão, os ativistas disseram que após três anos de tortura e detenção, o julgamento - que durou uma hora - os condenou a execução, e não concedeu-lhes a chance de se defender ou escolher advogados.” (Al-Arabyia) Acusar inimigos políticos de inimizade contra Alá é uma tática velha que Maomé usou bastante para mater seus inimigos políticos. Esta acusação tem sido usada a 1400 anos pelos ditadores do Islão. 


O Alcorão diz que Alá é o Pai da Mentira e o Melhor dos Enganadores ...
Estudiosos muçulmanos ensinam que os muçulmanos devem geralmente ser sincero com o outro, a não ser que o objetivo da mentira é a "aplanar as diferenças."

Existem duas formas de mentir para os não-crentes que são permitidos sob certas circunstâncias, taqiyya e Kitman. Estas circunstâncias são tipicamente aqueles que avançar a causa Islã - em alguns casos, ganhando a confiança dos não-crentes, a fim de tirar a sua vulnerabilidade e derrotá-los.